2a Feira Pró Genética foi realizada em Itapetinga

*Pedro Ivo Rodrigues

Foi realizada, no dia 21/11, a 2a Feira Pró-Genética, no município de Itapetinga (BA). O evento foi promovido com base em programa oficial da Secretaria de Agricultura da Bahia, com apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). Segundo seus organizadores, foram seguidas as diretrizes de uma feira com regulamentação própria, especializada em gado zebuíno, com garantias de qualidade dos animais e de provas aos quais foram submetidos aos interessados em sua aquisição.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Itapetinga, Henrique Brugni, o objetivo de feiras do tipo consiste em melhorar a genética de um rebanho de determinada região. “Tivemos expostos aqui 86 animais. A previsão inicial era de 112 animais, mas ocorreram problemas com documentação e transporte. Todavia consideramos que os resultados foram muito positivos. Diferente de uma exposição, a feira dura apenas um dia, embora o projeto esteja em fase de adaptação. O primeiro evento de genética foi promovido em Guanambi, sendo que a próxima edição já está confirmada, com possibilidade de ser novamente nesta cidade”, afirmou Henrique, que salientou o clima de descontração em feiras direcionadas a segmentos específicos. “É muito gratificante, porque os criadores de gado se encontram, num ambiente propício aos seus interesses, e podem conversar sobre seus negócios, rever amigos e se divertirem”, enfatizou o presidente do sindicato.

“Tivemos pecuaristas de Feira de Santana, Amargosa, Pojuca, Jequié, Vitória da Conquista, entre outros municípios”, frisou Brugni.

O sindicalista ressaltou a importância da pecuária para a economia do município e o papel do sindicato nesse contexto. “O Sindicato Rural foi fundado em 1956 e é uma entidade forte, representativa. Itapetinga é conhecida como a “terra do boi”, sendo o setor o pilar da sua economia, apesar da crescente industrialização”, explicou, salientando a preocupação da entidade com os pequenos produtores. “Nós visamos esse público e organizamos diversos eventos e cursos voltados a esse segmento. Em feira como esta, é necessária uma divulgação com bastante antecedência e mais abrangente, de forma que todos os produtores sejam informados e possam comparecer”, explanou.

Metas do Sindicato Rural

Henrique Brugni declarou ainda que o sindicato enfrentou alguns problemas administrativos, a exemplo da Exposição Agropecuária, que não foi realizada em 2008. “Em 2009, com muito empenho, conseguimos sanear todas as contas, sendo que hoje nos encontramos numa situação equilibrada”, disse, salientando que a principal meta é trazer informações ao produtor, através de cursos e convênios com entidades como o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb). “Estamos elaborando um calendário para 2011, com eventos como leilões e feiras. Podemos oferecer muitos serviços aos pecuaristas”, acrescentou.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui