Artesãos da Costa do Descobrimento fazem intercâmbio de experiências em Salvador

Foto: divulgação
Troca de experiências, articulação para novos projetos e propostas políticas para o segmento do artesanato. Essa foi a bagagem que a caravana de 30 artesãos da Costa do Descobrimento trouxe de volta depois de ter participado do IV Encontro de Artesãos da Bahia, realizado nesta semana em Salvador.

“A minha expectativa deste IV Encontro se concretizou, que era de fazer articulação com outros profissionais e trocar experiências”, resumiu Elaine Januário, da Associação das Artesãs de Santa Cruz Cabrália. O artesão José Roberto de Jesus, representante da Cooperativa de Artesanato Pataxó de Coroa Vermelha, também foi ao evento esperando fazer contatos. “O encontro nos deu mais experiência e fizemos articulação de novos projetos para a nossa comunidade”, avaliou.

Também artesão de Coroa Vermelha, Edimilson Nunes acredita que a participação dos representantes da Costa do Descobrimento foi mais do que positiva. “Participar de um evento desses é muito positivo, pois possibilita mais condições de vida para o artesão. O artesanato cresce com o turismo e o governo tem investido no setor”, declarou.

Discutir alternativas para aprimorar, desenvolver e tornar mais competitivo o artesanato baiano foi o principal objetivo do IV Encontro de Artesãos da Bahia, realizado pelo Sebrae em parceria com o Instituto de Artesanato Visconde de Mauá e Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia.

Participaram centenas de artesãos de diversas regiões do Estado. Durante o evento, os profissionais tiveram palestras com orientações técnicas e temas relativos à atividade, como a formalização através do Empreendedor Individual (EI). Com o registro, o artesão passa a ter acesso a CNPJ e nota fiscal para comercializar seus produtos.

O coordenador do Sebrae no extremo sul, Jorge Cunha, considerou o encontro como uma oportunidade para os artesãos se integrarem e conhecerem novas técnicas, através da troca de informações e experiências. “Levamos uma caravana com 30 artesãos da Costa do Descobrimento para o IV Encontro. Esse é um evento importante, em que os profissionais, o Sebrae e o Governo do Estado discutem e propõem políticas para o segmento do artesanato”, ressaltou.

Fonte: Débora Vicentini/Ascom do Sebrae

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui