Artesão de Mucuri recebe alta do Hospital Espanhol em Salvador e faz relato emocionante

Artesão de Mucuri recebe alta do Hospital Espanhol em Salvador e faz relato emocionante. Foto: Ascom

Recebeu alta do Hospital Espanhol em Salvador na tarde de quinta-feira (13/05) o artesão mucuriense José Siqueira Filho, o “Catito”, de 60 anos de idade, morador do distrito de Cruzelândia, no município de Mucuri.

Ao receber alta da unidade na capital do Estado, após 15 dias de internamento, “Catito” caminhou alguns quarteirões e foi até o Farol da Barra, famoso ponto turístico da orla da zona sul de Salvador, para agradecer a chance de ter nascido novamente.

O carpinteiro e artesão “Catito” foi diagnosticado com o vírus da covid-19 no dia 24 de abril e acometido com todos os sintomas da doença e no dia 28 de abril deu entrada na Ala Covid do HSJ – Hospital São José de Itabatã com histórico de hipertensão, apresentando febre, dor de cabeça e cansaço. Mas, o seu quando se agravou na ocasião, inclusive, apresentando dificuldade para respirar.

Na madrugada de sábado do dia 1º de maio, após uma articulação da Prefeitura de Mucuri através da sua Secretaria Municipal de Saúde em parceria com o Núcleo Regional de Saúde (NRS) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesab), foi possível transferir o artesão para Salvador. Ele foi levado de Itabatã para Teixeira de Freitas numa ambulância com suporte de UTI do SAMU e de lá seguiu de UTI aérea até Salvador, onde foi internado numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Relatos Emocionantes

Após receber alta do Hospital Espanhol em Salvador, “Catito” foi caminhando até o Farol da Barra agradecer a Deus e as equipes que cuidaram dele após 15 dias de duelo, resistência, fé e esperança que renovaram o seu compromisso com a vida na luta contra a Covid-19. Ele conta que quando chegou no Hospital Espanhol na manhã do dia 1º de maio, ainda consciente, em razão da sua saturação muito baixa, o médico lhe informou que ele precisaria ser intubado. Catito lembra que, quando acordou, depois de vários dias na UTI, as psicólogas conversaram com ele. “Elas me acalmaram. Tive uma experiência que não esperava pass ar nunca na minha vida”, contou.

“Fui muito bem cuidado pelos profissionais de saúde. Eles são muito competentes e não desistiram de mim nem um minuto. Eu só tenho a agradecer aos médicos, enfermeiros, técnicos, psicólogas, pessoal da limpeza. Graças a Deus eles foram os meus anjos. Agora estou aqui para agradecer também toda a equipe médica, todos os profissionais do Hospital São José de Itabatã, a Secretaria de Saúde através do secretário Fernando Jardim e todos os seus dedicados profissionais, que são anjos cuidando de pessoas que eu nunca tinha conhecido na minha vida”.

E acrescentou: “Pessoas tão boas, tão profissionais. Foram equipes maravilhosas. Que eles continuem lutando pela vida, com todo carinho e respeito que eles tiveram comigo. Meu agradecimento ao meu querido amigo, um fiel amigo de tantos anos, prefeito Robertinho, que fez de tudo por mim, conseguiu até um avião para me transferir para o melhor Hospital de Salvador. É nestas horas difíceis que a gente conhece os amigos de verdade. Minha eterna gratidão ao meu anjo maior, meu amigo Robertinho”, agradeceu emocionado o artesão “Catito”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui