Arraial: Empresários fazem planejamento estratégico com foco em referência nacional

A partir do Acordo Mucugê, será possível conhecer melhor as demandas dos turistas locais e melhorar a oferta de produtos e serviços

“O destino é bom, mas muita coisa ainda precisa ser corrigida, como o excesso de placas, por exemplo. Espero que este planejamento nos mostre uma nova perspectiva para que a Rua do Mucugê seja ainda melhor”, disse Samuel Ende, há 19 anos dono de uma cafeteria no local, no distrito de Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro. O empresário resumiu a expectativa do grupo de empresários integrantes do Acordo Mucugê, com a parceria do Sebrae, que visa ações coletivas para a potencialização do destino turístico. A noite dessa segunda-feira, 21 de outubro, marcou a o lançamento do Acordo, com a palestra da consultora do Sebrae, Nelma Fidélis, que apresentou, na praça de alimentação do Shopping Arraial d’Ajuda, as ações que serão realizadas com o grupo.

Segundo o coordenador regional do Sebrae, Alex Britto, o trabalho terá o foco de munir de novas informações os empresários acerca dos turistas que visitam o distrito. “Um planejamento estratégico será elaborado, com base nas informações do inventário turístico que já começou a ser realizado, e, por último, será feito um plano de ações com capacitações em atendimento, gestão de negócios e tecnologia e inovação. O objetivo é saber quem é o turista que vem aqui, o que ele compra, quanto gasta, o que deseja, como chega, entre outros aspectos”, explica.

Para o dono de uma pousada há 12 anos, na Rua do Mucugê, Jailson Freitas, o projeto vai favorecer o crescimento de todo o distrito. “Os benefícios serão para os empresários de dentro e fora da Rua do Mucugê, pois, agregando valores a rua, isso transcende e coloca Arraial como referência para Costa do Descobrimento e todo país”, comentou.

Para José Augusto Cappoia, também dono de uma pousada, a parceria do Acordo Mucugê e Sebrae já anuncia o sucesso nos negócios. “Com as demandas identificadas poderemos melhorar muito o lugar e os negócios”, concluiu.

A ideia é atender 300 empresários da região, que atuam em áreas como artesanato, restaurantes, bares, pousadas, barracas de praia e comércio. O projeto conta com a parceria do Senac e da Associação de Bares e Restaurantes-Bahia (Abrasel).

 

 

Fonte: Fernanda Barros/Ascom do Sebrae

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui