Após desagravo público da OAB, advogados terão sala na 7ª Coorpin para atender clientes

APÓS DESAGRAVO PÚBLICO DA OAB, ADVOGADOS TERÃO SALA NA 7ª CORPIN PARA ATENDER  CLIENTES

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (AOB) Subseção Ilhéus, Marcos Flávio, definiu o ato de desagravo público realizado ontem (07) pela OAB na sede da 7ª Coorpin em Ilhéus como um momento histórico para advocacia regional, em entrevista na manhã desta quarta-feira (08) no programa O Tabuleiro, apresentado pelo comunicador Vila Nova, na Ilhéus FM.

O ato ocorreu em manifestação pública de advogados contra as agressões e violações das prerrogativas sofridas por colegas de profissão no mês de abril deste ano. Na ocasião, um advogado de defesa foi impedido de acompanhar o depoimento de um cliente preso em flagrante e levado até a 7ª Coorpin, em seguida, ele e mais dois representantes da OAB que tomaram conhecimento do fato sofreram agressões físicas, chegando a terem armas apontadas em direção à cabeça por policiais civis.

A entrevista contou com a participação de Fabrício Castro, conselheiro federal da OAB que ressaltou o avanço da luta em defesa das prerrogativas advocatícias. “A gente hoje tem uma estrutura na comissão de prerrogativas que realmente funciona bem. Funciona 24h, 7 dias por semana, é uma estrutura que, inclusive, já rodou em Ilhéus, com caravana, com blitz”, disse.

Fabrício ainda destacou a importância de atos como o desagravo realizado no município que permitem uma compreensão entre as partes e uma melhora na cultura e no respeito à advocacia: “Atos como o que fizemos ontem fortalecem a advocacia. Eu tenho a convicção de que provocou na própria policia o sentimento de entender a importância da advocacia, e que todos os atores são importantes[…]. Acho que estamos melhorando no combate mais precisamos e vamos melhorar muito na cultura, mostrando a sociedade, as autoridades que somos efetivamente indispensáveis na administração da justiça e que par exercemos nossa profissão precisamos do respeito as nossas prerrogativas”.

Neste sentido, para o conselheiro, é necessário que a OAB realize um trabalho educativo, de conscientização para com as prerrogativas: “A luta da ordem em defesa das prerrogativas tem melhorado, o que não tem melhorado é a cultura. As pessoas não têm dimensão do que são, para que servem e a quem atendem as prerrogativas”

Durante a entrevista, Marcos Flávio disse que o desagravo já surtiu o efeito desejado. De acordo com ele, o coordenador da 7ª Coorpin, Evy Paternostro, se comprometeu a disponibilizar um sala dentro da sede da instituição para que os advogados possam atender seus clientes com comodidade. E através de parceria, a OAB vai fornecer o mobiliário, inclusive, mão de obra caso necessário.

Também estiveram presentes na Ilhéus FM os advogados Jackson Cupertino e Martone Maciel.

Quer ouvir a entrevista? Clique AQUI.

Fonte: O Tabuleiro

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui