Aniversário do prefeito Gilberto Abade é comemorado

Festa foi realizada na Secretaria Municipal de Turismo. Foto: O Sollo
*Pedro Ivo Rodrigues

Nesta sexta-feira, 12/11, foi comemorado o aniversário do prefeito de Porto Seguro, Gilberto Abade, no prédio da Secretaria de Turismo. A festa, iniciada às 10h30minh, organizada pelo secretariado e servidores municipais, foi animada pelo som de um violinista e teve homenagens ao aniversariante, além das presenças do padre Marcos e do pastor Enivaldo, que celebraram seus ritos.

O gestor chegou por volta do meio-dia e foi ovacionado pelo público.

De acordo com Abade, os dois anos em que está à frente do governo foram muito importantes em sua vida. “Não foram e nem serão dias fáceis, mas tenho confiança em minha fé, a qual busquei no momento em que pensava se seria ou não candidato a prefeito desta cidade. A resposta que tive foi a de que venceria as dificuldades, iria me eleger e que depois viriam dias de tormenta durante a minha administração. Entretanto tinha a convicção de que no final eu venceria. Logo no início, tive o desafio de retirar aquela favela terrível que era a Feirinha e construir no local uma linda praça, além de levar aqueles moradores para um local onde houvesse moradias dignas. Também lutei para mudar a realidade das jovens que se prostituíam na praça das Pitangueiras, mudando o aspecto daquele cenário de degradação. Construí cinco colégios. Trouxe ainda, junto com o governo federal, 1500 casas para os desabrigados e asfaltei diversas ruas, bem como a entrada da cidade e fiz o recapeamento do trecho da Orla Norte”, declarou o prefeito, que ressaltou os problemas enfrentados no setor da Educação. “Estamos fazendo um trabalho de esclarecimento à população acerca dessa área. Não é verdade que os professores ganham uma miséria. Porto Seguro paga o melhor ordenado da Bahia aos seus educadores. A maioria deles quer trabalhar e com esses estamos dispostos a dialogar e buscar um denominador comum, mas também existem grupos políticos rivais que se aproveitam da situação para tumultuar e com isso defender seus interesses. Com esses, não haverá diálogo”, enfatizou.

Gestor falou sobre as dificuldades enfrentadas pelo seu governo
“Não estou preocupado com campanha política, o que eu desejo é deixar uma marca na cidade, deixar melhorias para os cidadãos, para que daqui há 20 anos as pessoas se lembrem de que fiz uma boa gestão”, acrescentou Abade.

Projetos para a Copa de 2014

Durante o evento, também foi apresentada a equipe da Neoplan, empresa que faz assessoria para a Copa de 2014 e que pretende inserir Porto Seguro no roteiro dos jogos. Compareceram: os diretores Francisco Caram e Luiz Cláudio e os consultores Marcos Moura e Maurício Pimenta.

Para o prefeito, trata-se de um projeto muito importante, uma vez que a cidade poderá sediar campeonatos de base camp, adquirindo maior visibilidade nacional e internacional. “Com a realização dos jogos da Copa do Mundo em Porto Seguro, milhares de turistas estrangeiros e meios de comunicação estarão no município, aquecendo a economia local e projetando o nome da cidade, que por sua vez receberá obras de infra-estrutura, como a construção de ginásios de esporte. Dispomos de toda a capacidade e também de uma rede hoteleira consolidada para fazer frente a essas demandas. Seremos uma referência em base camp no Brasil”, afirmou Abade.

Equipe da Neoplan apresentou projeto para a Copa de 2014
Segundo o diretor da Neoplan Francisco Caram, o trabalho a ser desempenhado é para que a cidade tenha condições técnicas de entrar no chamado Book da Federação Internacional de Futebol (FIFA), ou seja, a escala das seleções. “A primeira etapa consistirá em criar condições para a indicação de Porto Seguro. O próximo passo é atrair uma ou mais delegações para usufruir desse instrumento que viabilizaremos aqui. Todavia esse projeto não deve envolver recursos do município, mas de fontes externas”, explicou.

“O legado de uma copa mundial é muito grande. Temos aí a capacitação da população local, a exemplo dos cursos de inglês e espanhol que devem ser ministrados a quem for trabalhar diretamente nesse evento. Além disso, existem os projetos sociais e as estruturas, como quadras poliesportivas, que permanecerão”, explanou Caram. 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui