Agosto Dourado: praça da Bíblia recebe, amanhã, II Mamaço de Teixeira de Freitas

Desde 2017, comemoramos o Agosto Dourado, pois o mês celebra o leite materno como alimento de ouro para a saúde dos bebês.

E para lembrar deste alimento imprescindível ao bebê, responsável por sua imunidade e nutrição, em todo o País campanhas acontecem para chamar atenção da sociedade sobre  a importância de o leite materno ser o único alimento dos pequenos, no mínimo, em seus primeiros seis meses de vida.

O leite materno é um alimento produzido pelo corpo da mãe exclusivamente para o bebê. Assim sendo, contém todos os nutrientes, proteínas, açúcar, gordura e vitaminas que o pequeno necessita por 6 meses para crescer e se desenvolver com saúde. Além disso, a amamentação, devido ao movimento de sucção que a criança faz, auxilia do desenvolvimento correto da fala, dentre outros benefícios.

Em Teixeira de Freitas, neste sábado, 04 de agosto, será realizado o II Mamaço, na praça da Bíblia, a partir das 9h. O evento, que tem apoio de empresas e pessoas da cidade que acolheram a causa, é realizado por Mariana Pêgo, consultora materno infantil e de amamentação, fonoaudióloga pela UFMG, especialista na área materno-infantil, que atua com amamentação há 5 anos.

Segundo Mariana, “o II Mamaço irá acontecer em comemoração a Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM), em prol da amamentação e com o objetivo de promover os benefícios e a importância do aleitamento materno e de apoiar a mulher que amamenta ou deseja amamentar”, e completa: “O ato público intenciona unir mulheres, profissionais e sociedade na luta pelo aleitamento materno”.

Nas redes sociais, com a #mamaçotx, inúmeras mamães dividem experiências e falam sobre o desafio de amamentar, porque, muitas vezes, ocorrem problemas, como rachaduras nos mamilos, a pega errada do recém-nascido, redução da produção do leite etc., mas, em diferentes situações – todas superadas com persistência e acompanhamento –, todas expõem a satisfação em poder nutrir seu filho, a certeza de estar lhe dando o melhor e a inesquecível experiência do olho do olho numa sincera troca de amor entre mãe e filho, um elo que não se pode romper.

Mas, pior de tudo, ainda é o preconceito com a mãe que amamenta em locais públicos, e participar do Mamaço é uma das maneiras de fazer a sociedade entender que não há nada de imoral em uma mãe alimentar seu filho.

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui