Aberta a sétima primavera dos museus em Ilhéus

O evento mobiliza estudantes das redes pública e particular de ensino, com visitas a museus e outras atividades culturais. O encerramento oficial será dia 27, às 16 horas, na Praça Dom Eduardo.

Com uma palestra do professor Ruy Póvoas, sobre o tema “Museus, Memória e Cultura Afro Brasileira”, foi aberta nesta segunda-feira, 23, em Ilhéus, a 7ª Primavera dos Museus, cujas atividades prosseguem até a próxima sexta-feira, dia 27 de setembro. O evento de abertura aconteceu no auditório do Instituto Piedade, às 16 horas, com a participação de professores e estudantes das redes pública e privada de ensino.

Durante toda a semana, diversas atividades serão promovidas como ferramentas motivadoras para a troca de experiências e o enriquecimento das práticas coletivas de valorização de Museus e Pontos de Memória. Entre elas, visitas aos museus da cidade e da região, exposições fotográficas, palestras, debates, exibições de filmes, espetáculos de dança e teatro e shows musicais.

Uma programação específica foi elaborada pela Secretaria de Educação (Seduc) para proporcionar a participação dos estudantes da rede municipal de ensino. O objetivo da secretaria é promover atividades extracurriculares que ampliem os conhecimentos ministrados em sala de aula, bem como novas opções de entretenimento e cultura.

Em Ilhéus, os pontos de memória a serem visitados são o Museu da Piedade, Memorial Misael Tavares, Casa Aberta – Assoc. Filtro dos Sonhos, Memorial UnzóTombenci Neto, Grupo Cultural e Bloco Afro Dilazenze, Casa de Cultura Jorge Amado, Casa Sá Barreto, Museu do Mar e da Capitania, Casa de Arte Baiana /Espaço Goca Moreno, Fazenda Primavera, Fazenda Yrerê, Museu do Cacau e o Centro de Documentação (Cedoc) da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Conforme a coordenadora do evento, Anarleide Menezes, através de parcerias entre as instituições participantes, a 7ª Primavera dos Museus realiza eventos coletivos, cria circuitos de visitação, implementa e fortalece ações de Educação Patrimonial para Ilhéus e cidades circunvizinhas, a exemplo de Itabuna, Itajuípe, Uruçuca e Barro Preto.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui