A magia da lambada está de volta

Didi e Patrícia levaram a lambada para 40 países
Para quem tem saudades dos tempos áureos da lambada em Porto Seguro, quando novos casais se formavam nas pistas de dança e quando o ritmo envolvente e sensual da dança era garantia de alegria e diversão nas casas de shows da cidade, uma boa notícia. No dia 03 de dezembro, Patrícia, Didi e Brás, ícones da lambada na terra onde ela nasceu, estarão reabrindo o ViraSol, com o apoio da Prefeitura, Secretaria de Turismo, e de empresários, na expectativa de fundar ali na praia de Taperapuan um novo templo sagrado da dança, que conquistou os quatro cantos do mundo.

Em 1989, o francês Olivier se encantou com a magia dos passos e liderou a formação do grupo Kaoma, formado por Didi, Brás, Messias e Marilei, todos de Porto Seguro. Durante três anos, o grupo viajou dançando e levando o nome de Porto Seguro por 40 países, com sucesso absoluto. Em 93, o grupo se desfez e Didi ficou morando com Brás na França durante oito anos, dançando lambada e fazendo espetáculos pela Europa.

Quando voltou para Porto Seguro, Didi conheceu Patrícia Gianocaro, que já era bailarina e formaram a dupla, que passou a viajar pela Europa dançando e ensinando lambada. Hoje, contratados pela Prefeitura, representam Porto Seguro em feiras e eventos de turismo. Durante o Workshop CVC em São Paulo, no ano passado, quando a Prefeitura montou no evento uma réplica da Passarela do Álcool, filas gigantes se formavam, com homens e mulheres ávidos por ensaiar uns passos de lambada com Patrícia e Didi.

Templo da dança

“Decidimos reabrir o ViraSol em função da carência de espaço destinado à lambada em Porto Seguro, onde tudo começou. A gente viaja muito e por onde a gente passa as pessoas perguntam porque Porto Seguro não tem mais um lugar para se dançar lambada como antes”, diz Patrícia. Segundo ela, “após o sucesso de alguns eventos de lambada realizados na cidade, fez a proposta de apoiar nosso projeto 100% com o espaço. E nós vamos fazer a direção artística e comercial da casa”, explica.

Mas para a noite de inauguração, a programação inclui muito mais que lambada. Na sexta-feira dia 03, a partir das 22 horas, os professores irão fazer uma mostra das várias modalidades que serão ensinadas no ViraSol, como salsa, merengue, bachata, dança do ventre, zouklambada, forró, tango, ballet, tecidos acrobáticos e até boxe. “Teremos ali um mix de barraca de praia, esportes, danças e lazer”, salienta Patrícia.

Até o dia 30 de dezembro a casa funcionará somente nas noites de quarta e sexta-feira. Durante esses dois dias haverá sempre aulas de 21 às 22 horas e a partir daí o baile é livre. A partir de janeiro a festa rola solta com a barraca de praia durante o dia, aulas e festas todas as noites. “Esperamos que nessa casa as portas estejam abertas para as pessoas aprenderem a dançar sem pagar nada. Queremos trazer a magia de volta”, revela.

Ela aproveita para agradecer a todos aqueles que acreditaram e estão apoiando a proposta, incluindo empresários e a Prefeitura, que segundo ela, “está dando a maior força tornar esse projeto realidade. O prefeito Abade e sua equipe sempre apoiaram nossos eventos e nosso trabalho para resgatar a lambada em Porto Seguro. Por isso só temos a agradecer”, enfatiza.

Fonte: Hilda Rodrigues/Ascom da Prefeitura de Porto Seguro

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui