A beleza de Cristo

“Ele cresceu diante dele como um broto tenro, e como uma raiz saída de uma terra seca. Ele não tinha qualquer beleza ou majestade que nos atraísse, nada em sua aparência para que o desejássemos.” (Isaías 53.2)

Se você pudesse, o que mudaria em sua aparência física? Que cor de olhos escolheria? Faria mudanças em que? Cor da pele, estatura, forma física, formato do rosto, cor dos dentes, mudaria as orelhas ou o tamanho dos pés? Jesus poderia ter escolhido cada detalhe de sua aparência e vir ao mundo como o mais atraente dos homens. Poderia corresponder com sobras aos padrões de beleza de Sua época. Mas veja o que diz Isaías: veio sem formosura alguma! Ele não dependia da combinação genética de José e Maria, como nós dependemos da combinação genética de nossos pais. Mas escolheu vir destituído de qualquer formosura, portando apenas a beleza sublime pretendida por Deus para a alma humana.

Num mundo em que pessoas estão morrendo e outras sofrendo mutilações ao arriscarem-se na busca por um corpo mais bonito, Jesus veio “como uma raiz saída de uma terra seca”. Nele não se viu “qualquer beleza ou majestade” que provocasse atração. A mais famosa profecia sobre sua vinda nos informa que não seria encontrado “nada em sua aparência para que o desejássemos”. Num mundo em que tão facilmente associamos felicidade e amor próprio à beleza física, Ele veio juntar-se aos feios e desvalorizados da terra para com mais realce, com mais veemência, indicar outro caminho. Um caminho em que a beleza é um atributo da alma e a formosura, o resultado de um coração amoroso e uma consciência em paz.

Jesus veio desconstruir o mundo torto em que vivemos e refaze-lo, de um novo jeito. Sua obra acontece em nós, dentro de cada um de nós. Não é fácil ser feio por aqui, mas não é uma tragédia. Tragédia é a feiura na alma. A beleza física é boa e desejável, mas é frágil demais para dar significado à vida. O significado vem de dentro, com a presença do Maravilhoso Jesus sem qualquer formosura. O segredo da vida feliz está na beleza de Cristo. Ela é a expressão do amor e presença de Deus. Suas marcas são o fruto do Espírito de Gálata 5.22. Que neste natal e sempre a beleza de Cristo se veja em você. Toda Sua admirável pureza e amor!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui