4 dicas para contratar um empréstimo sem ter dor de cabeça

4 dicas para contratar um empréstimo sem ter dor de cabeça. Foto: reprodução

 

De acordo com pesquisa realizada pelo Grupo H – fintech brasileira que oferece crédito consciente a funcionários de empresas privadas – 55% dos trabalhadores (CLT) estão com o “nome sujo” no país. Além disso, dados do Serasa afirmam que mais de 60 milhões de brasileiros estão inadimplentes.

Quando a situação financeira aperta, uma das únicas alternativas encontradas por muita gente é o empréstimo – seja pessoal ou consignado. Segundo especialistas, o consignado pode ser uma boa opção para trocar uma dívida cara por outra mais barata. Ou seja, tomar um empréstimo para pagar outras dívidas pode ajudar a sair de uma bola de neve financeira.

Para ajudar a contratar o melhor crédito e não ter dor de cabeça na hora de pagar suas parcelas, separamos algumas dicas de especialistas em educação financeira.

1.   Organize suas finanças

Antes de solicitar qualquer empréstimo, é preciso organizar suas finanças e planejar seu orçamento. Para isso, vale apostar em apps de controle financeiro, planilhas e até no bom e velho caderninho – o que vale aqui é seguir o planejado. Então, o primeiro passo é saber quanto ganha, quanto gasta e quanto deve e, para isso, é preciso anotar tudo. Depois de analisar suas finanças e entender suas contas comece pesquisar opções de crédito que te ajude a sair do vermelho e que não afunde ainda mais sua vida financeira.

2.   Busque opções de crédito consignado

Se você for colaborador CLT, aposentado, pensionista ou funcionário público, uma ótima alternativa é buscar o crédito consignado – descontado diretamente em folha de pagamento –, já que essa modalidade é uma das que oferece melhores condições de juros. Mas fica um alerta: não contrate o crédito apenas pelos juros baixos. Opte por instituições que o ajudem a entender suas necessidades financeiras e dê condições justas de prazos e taxas. Os empréstimos online, por exemplo, costumam oferecer taxas mais atraentes, mas isso pode ser uma cilada, já que pegar crédito sem orientação acaba gerando mais endividamento.

3.   Troque suas dívidas altas por uma dívida mais barata

Vale a pena buscar um empréstimo para quitar suas contas, desta forma, você troca diversas dívidas por apenas uma – que geralmente possui juros menores. Por exemplo, se você está devendo o cartão de crédito ou cheque especial – que têm juros altíssimos -, vale mais optar por um empréstimo para pagar essas dívidas antes que a bola de neve fique maior.

4.   Cuidado com os golpes

Nos últimos tempos a tecnologia vem trazendo facilidades em diversos setores e com os serviços financeiros não é diferente, porém, é preciso ficar alerta e pensar muito bem antes de aceitar propostas de fintechs que você não conhece. Portanto, pesquise bastante antes de fechar qualquer negócio no mundo digital.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui