24 de julho: Extremo Sul se mobiliza no Programa Mãos que Ajudam

Um sábado solidário, 115 mil voluntários – crianças, jovens e adultos – empenhados em diversas ações por todo o país

Este 24 de julho será marcado como o DIA NACIONAL DE AÇÃO VOLUNTÁRIA – UM SÁBADO SOLIDÁRIO. Cerca de 115 mil voluntários, amigos e membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias estarão em ação nas 26 capitais e no Distrito Federal. Serão mais de 170 cidades, envolvidas no Programa Mãos que Ajudam.

No Extremo Sul

Nas cidades de Eunápolis, Porto Seguro, Coroa Vermelha e Teixeira de Freitas o trabalho será um mutirão de mobilização de combate á Dengue. Com a parceria das Secretarias Municipais de Saúde e Educação, departamentos específicos no tratamento da doença e outras Instituições Religiosas.

Eunápolis – Onde será a maior concentração. O Evento ocorrerá no bairro de Santa Lucia, com ponto de Apoio na Escola Municipal Brandão Vilela.

Porto Seguro – Será junto com Coroa Vermelha, bairro de Vila Vitória.

Teixeira de Freitas – Será no bairro Tancredo Neves.

Todos os bairros foram escolhidos pela Secretaria de Saúde de cada Município.

A ação vai acontecer com aproximadamente 150 pessoas nas ruas dos bairros, junto com os agentes da Dengue, coletando lixo, de porta em porta, levando material de divulgação e entrando literalmente nas casas, no momento vai acontecer a coleta urbana da Prefeitura, um Ponto de Apoio Educacional, com instrutores e material pedagógico para a comunidade ver de perto o mosquito e as causas da doença.

O Projeto

Pelo segundo ano consecutivo, diversas ações simultâneas – limpeza de praias, parques ou praças públicas; mutirões de mobilização de combate à dengue; reforma de escolas públicas; reforma de postos de saúde, doação de sangue e distribuição de kits-bebês em maternidades públicas – vão comemorar o evento. Em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, os voluntários reformarão dezenas de escolas, numa parceria com as Secretarias de Educação dos estados. Só na cidade de São Paulo serão cerca de 40 escolas com perto de 10 mil participantes.

As centenas de voluntários de Santa Catarina, por exemplo, há alguns meses, estão trabalhando na confecção de cachecóis que serão doados a centenas de idosos em asilos e casas de repousos – uma maneira de demonstrar amor aos que tanto contribuíram pela sociedade. Para ajudar os bancos de sangue e beneficiar diretamente pessoas, em Maceió, Aracaju, Porto Alegre, Santos e Sorocaba, além de outras cidades, milhares de voluntários doarão sangue, na esperança de contribuir para salvar e confortar vidas. Em Salvador, centenas de voluntários limparão praias. Em Recife, os voluntários irão às cidades atingidas pelas enchentes e realizarão uma força-tarefa de ajuda aos desabrigados. Já em Campinas, quatro toneladas de alimentos serão armazenados e doados para famílias carentes.

Com esse projeto – um modelo de solução para um país com muitos desafios sociais –, os voluntários conscientizarão a comunidade e manifestarão em ação prática o “SEGUIR O EXEMPLO DE JESUS CRISTO NO SERVIÇO AO PRÓXIMO”. Todas as iniciativas são desenvolvidas por meio de parcerias locais com a iniciativa privada, poder público, mídia, comunidade e os próprios voluntários e amigos do Programa Mãos que Ajudam.

Nos últimos 10 anos, foram centenas de ações em todo o país. Mais de 1.5 milhões de pessoas já se envolveram nos projetos. O objetivo é único: melhorar o país por meio da sua principal riqueza, o brasileiro.

 

Fonte: Patrícia Smarçaro / Coord. do Projeto Mãos que Ajudam – Extremo Sul

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui