18 de Maio: ações na luta contra a exploração e abuso sexual de menores

alt

Em Teixeira de Freitas, as ações começaram desde segunda-feira (16). Integrantes do Centro Especializado em Assistência Social (CREAS) realizaram blitz na BR101, que corta a cidade, e na rodoviária, informando sobre a data e os cuidados para com os menores, além de como realizar a denúncia.

 

Na terça-feira (17), aconteceu um adesivaço pela cidade, com mais conteúdo informativo e a colagem dos adesivos nos carros. Nessa quarta-feira (18), as ações continuam, agora com uma homenagem a Cassiane Lima, menina de 15 anos que fora brutalmente violentada e assassinada pelo vizinho em 2014, ele ainda ocultou o corpo e o caso mobilizou a sociedade regional.

 

alt

Apenas no ano de 2015, o Disque 100 registrou 17.583 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil. Isso significa uma média de 50 denúncias por dia. Dados como esses, divulgados pelo Disque Direitos Humanos, evidenciam como é importante combater essa realidade. E maio é o mês dessa luta.

 

Por que 18 de maio?

 

Em 1973, neste dia, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos.

 

O caso teve uma repercussão em todo o Brasil, dando voz às mobilizações e força aos movimentos em defesa dos direitos das crianças e adolescentes. Em decorrência, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Desde então, há 43 anos, essa data se tornou o marco da luta para que a população brasileira se una e se manifeste contra esse tipo de violência.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui