13 de junho

O filósofo alemão Heidegger dizia que o homem é jogado no mundo sem ter sido consultado e, por isso, precisa buscar a transcendência, mas que as preocupações cotidianas, que tomam cada vez mais tempo, criavam uma existência inautêntica, alienando-o do seu objetivo e sacrificando seu eu individual, mas no dia 13 nasceu uma criança que não se deixou alienar pelo cotidiano.

Viveu a transcendência. Apesar de nascer numa cidade pobre, ele avançou no caos sem dar atenção e nem se abalar com a situação ali existente.

O trabalho de julgar impõe-lhes aflições, mas fazer essa guinada do caos para oferecer exemplo aos que o conheceram não foi ficção , foi a realidade de um homem que se chamava Antônio e viveu de 13.06.1929 até 01.05.2018.

Transformou a realidade e enriqueceu a vida de muitas pessoas com sua existência, reinventou o real cheio de caos em uma linda paisagem que só pode ser vista por todos que tocaram sua vida.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui